18 de janeiro de 2011

Como atrair bons programadores

Na década de 80, milhares de bravos garimpeiros foram atraídos ao lugar que se tornou o maior garimpo a céu aberto do mundo - a Serra Pelada. O motivo? A descoberta que o solo desse local possuía uma enorme quantidade de ouro.

Garimpeiros sabem que não adianta procurar ouro a esmo. É preciso saber onde há uma grande concentração do metal para então empreender o garimpo. E o garimpo envolve vasculhar grandes quantidades de terra, areia e pedras sem valor, para encontrar uma quantidade proporcionalmente ínfima do metal precioso.

Procurar bons programadores, de certa forma, é como procurar ouro. É preciso saber onde procurar por eles e muita disposição para garimpá-los. A diferença é que, quando se trata de pessoas, elas sempre terão a escolha de não querer ser garimpadas por você. Por isso, não basta saber procurar. É preciso saber como atraí-las.

PS: Apesar desse artigo ser sobre atrair bons programadores, grande parte das sugestões se aplicarão perfeitamente a outras profissões na área de TI.

Onde fica a "Serra Pelada" dos bons programadores?

Se você acha que os melhores locais para garimpar bons programadores são os classificados tradicionais de emprego, você errou feio. Pra começar, os melhores programadores, normalmente, não estão no mercado dando sopa. Boa parte deles, sequer freqüenta classificados de emprego. Quando querem mudar de emprego, é na sua rede de contatos profissionais – o famoso network – que eles procuram por uma nova oportunidade. E, mesmo quando não estão procurando um novo emprego, novas oportunidades chegam ao seu conhecimento através desses seus contatos. Se você não tem um bom network, suas chances de encontrar bons programadores são reduzidas, assim como suas chances de conseguir uma melhor oportunidade profissional. Portanto, a primeira dica é ter um bom network, tanto para encontrar profissionais como para ser encontrado.

Se você não puder preencher suas vagas através da sua rede de contatos, será preciso anunciá-las. Mas, como fazer com que seu anúncio seja lido pelos melhores programadores se eles, geralmente, não estão procurando emprego? Seu anúncio precisa aparecer no caminho deles. E por onde eles andam?

Grupos de discussão

Pessoalmente, encontro muitos bons programadores em grupos de discussão relacionados a programação. Se, através das suas participações, percebo que um membro do grupo tem perfil adequado a uma vaga, faço um convite direto. (Eles se sentem honrados com isso!) Mas, mesmo que não possa fazer um convite direto, gosto de anunciar em grupos por causa da grande concentração de programadores realmente interessados, muitos deles apaixonados pelo que fazem. Um detalhe importante é que oportunidades compartilhadas por membros ativos têm mais crédito no grupo.

Eventos de TI

Panfletar anúncios de emprego em eventos de TI pode parecer apelativo, mas é uma ótima alternativa, pois nesses eventos há uma grande concentração de excelentes profissionais. Se houver verba, você pode contratar moças bonitas para fazer a panfletagem. Senão, é melhor deixar um panfleto em cada lugar do auditório. Se você conseguir que as oportunidades da sua empresa sejam também anunciadas do palco, melhor ainda. Esteja disposto também a fornecer mais informações pessoalmente aos interessados. Os melhores profissionais desejarão "entrevistar" você para confirmar se sua empresa é interessante para eles.

Blogs

Se sua empresa ou algum funcionário tem um blog relacionado a desenvolvimento de software com um bom número de leitores, anunciar nesse meio é uma boa alternativa, pois a maioria dos que acompanham blogs são realmente interessados na sua área e você, certamente, quer contratar esse tipo de profissional.

Twitter

Anúncios compartilhados no Twitter são uma boa alternativa, contanto que quem os anuncia tenha um bom número de seguidores na área de TI. Se seu anúncio for muito interessante, é provável que os seguidores de quem tuitou a vaga se interessem ou pelo menos a retuitem, aumentando bastante as chances do seu tweet chegar até bons profissionais. Por causa da limitação de 140 caracteres nos tweets, você precisará publicar o anúncio numa página da sua empresa ou blog e compartilhar no Twitter apenas uma chamada e um link encurtado para o anúncio.

O legal desses meios de divulgação "alternativos" é que você pode chegar até os bons programadores sem que eles estejam procurando um emprego.

Os classificados de emprego tradicionais não precisam ser descartados, mas devem ser usados em último caso. Se tiver que utilizá-los, dê preferência a procurar pelos currículos interessantes e não a anunciar a oportunidade e esperar que pessoas brilhantes peçam para você lhes dar uma oportunidade.

Crie um anúncio sedutor

Fazer seu anúncio "aparecer no caminho" de bons programadores é apenas o começo. O próximo passo é seduzi-los. Por quê? Porque se o cara é bom, sua empresa não é a única alternativa dele. Independente de ele estar procurando um emprego ou não, seu anúncio precisa fazê-lo querer muito a vaga e não apenas se interessar por ela. Se você tem a mínima experiência em motivar pessoas, já deve ter percebido que nós, mesmo sendo técnicos, reagimos muito mais prontamente a estímulos emocionais do que racionais.

Portanto, se você quer motivar bons programadores a lerem seu anúncio e quererem trabalhar na sua empresa, você terá mais sucesso se conseguir mexer com suas emoções. Em outras palavras, você precisa seduzi-los.

É verdade que quanto mais interessante for o seu anúncio, mais candidatos você terá, sendo que a maioria continuará sendo de maus candidatos. Não adianta tentar resolver isso com uma longa lista de requisitos e uma observação (às vezes em caixa alta) tal como "Só envie seu currículo se você atende a todos os requisitos". É melhor se concentrar em criar um anúncio sedutor e depois se dedicar ao "garimpo", pois assim você aumenta suas chances de encontrar alguns bons candidatos.

Não existe uma fórmula para criar um anúncio sedutor, mas tenho visto a aplicação das seguintes sugestões render bons resultados:

Trate os candidatos como humanos (hã?)

Já reparou que a maioria dos anúncios de emprego é escrita como se fosse uma licitação para compra de uma mercadoria? Os requisitos que vemos são semelhantes a:

  • X anos de experiência em XPTO
  • Experiência comprovada em XYZ
  • Curso superior completo nas áreas A, B ou C

Qual o problema? Bem, se um candidato passou X anos mexendo superficialmente com XPTO ele atende aos requisitos? E se ele tem registrado na carteira profissional "Analista XYZ Sênior", mesmo tendo lidado com XYZ apenas ocasionalmente, serve? E se ele tem curso superior completo numa das áreas exigidas, mas foi um péssimo aluno, tudo bem?

Requisitos objetivos demais não ajudam, atrapalham. Eles reduzem a quantidade de candidatos, sem aumentar a qualidade deles. Se você os utilizar, haverá o risco de eliminar candidatos brilhantes por causa de um mero detalhe, que nada tem a ver com talento para fazer bom software. Além disso, requisitos objetivos demais são frios e não mexem com as emoções de quem os lê.

Outra questão é sobre a quantidade de exigências para a vaga. Não caia na tentação de fazer uma longa lista de exigências coma intenção de reduzir a quantidade de candidatos. Se você fizer isso, terá apenas mais candidatos mentirosos e não melhores.

Ao invés de fazer uma lista altamente objetiva do que é imprescindível e do que é desejável, diga em linguagem informal o que se espera do candidato, sem mencionar detalhes que podem ser aprendidos facilmente. Use o bom senso. Se você puder adicionar uma pitada de bom humor, melhor ainda. Lembre-se: você quer descrever o que se espera de uma pessoa e não de uma mercadoria.

Dê um motivo para orgulho

Freud dizia que entre os anseios mais fortes do ser humano está o "desejo de ser grande". As pessoas gostam de pensar que seus trabalhos as tornam importantes, ou "grandes". Um software que terá milhares de usuários ou um trabalho que ajudará numa causa nobre certamente são motivos de orgulho para quem os desenvolve. Se você não pode oferecer esse tipo de orgulho, será bom oferecê-lo de outra forma. Por exemplo, se na sua empresa há uma espécie de culto a qualidade ou você tem na equipe alguns dos melhores profissionais da região, também haverá motivo para orgulho.

Mostre que o trabalho é interessante

Para bons programadores, trabalhos interessantes são aqueles que fazem bom uso do seu talento e que os ajudam a desenvolver novos conhecimentos e habilidades. É por isso que muitos justificam uma mudança de emprego com a "busca por novos desafios". Se você não puder demonstrar pelo seu anúncio que o trabalho em questão envolve um ou mais desafios interessantes, suas chances de ter bons programadores como candidatos serão pequenas.

Mostre que o ambiente é interessante

Programadores são trabalhadores do conhecimento, não operários. Como tal, o sucesso do seu trabalho sofre uma tremenda influência do ambiente no qual é realizado. Ambientes restritivos ou burocráticos, inibem a criatividade, o que afasta aqueles que não estão interessados apenas em receber o salário no final do mês. A maioria dos bons programadores que conheço está nessa categoria.

Se sua empresa não é restritiva nem burocrática em aspectos simples como horário de trabalho ou acesso a internet e você deixar isso claro no seu anúncio, suas chances de atrair excelentes programadores já serão consideravelmente aumentadas. Se for possível trabalhar de casa - mesmo que ocasionalmente – tenha a certeza de que você impressionará os melhores programadores.

Não coloque o ego em jogo

Os melhores programadores não são aqueles que se dizem especialistas em o que quer que seja. Os sensatos, quanto mais sabem sobre um assunto, mais reconhecem que ainda há muito o que aprender. Só os ignorantes vão logo se autoproclamando especialistas. É como disse o matemático e filósofo Bertrand Russell: 'Os tolos e os fanáticos têm sempre certeza, enquanto os sábios estão sempre cheios de dúvidas'.

Se você incluir no seu anúncio exigências do tipo "especialista", "profundo conhecimento", "ninja" ou similares, haverá o risco de descartar aqueles que conhecem muito sobre o assunto, mas que não possuem um ego tão inflado para se considerarem aptos à vaga. Se você não quer correr esse risco, seu anúncio deve ser convidativo, não intimidador.

Se você precisar de inspiração...

Se você precisar de inspiração para escrever anúncios de emprego sedutores, veja a seguir dois dos anúncios que mais gostei de ler. Note que eles se concentram mais no que o candidato pode esperar da empresa do que no que a empresa espera do candidato.

E o garimpo, como faço?

Se você está oferecendo um trabalho interessante, conseguiu criar um anúncio sedutor e o fez aparecer no caminho de bons programadores, sua caixa de e-mails deve estar lotada de candidatos. Anime-se, isso é ótimo! Quando mais candidatos, maiores as suas chances de garimpar um bom programador. Mas se você quiser algumas sugestões sobre como garimpar os bons programadores entre os seus muitos candidatos, leia o artigo Como identificar bons programadores.

Você gostou desse artigo ou tem alguma outra idéia para atrair bons programadores? Deixe seu comentário!

Foto: Recrutador (garimpeiro) trabalhando, feliz com a possibilidade de encontrar um bom programador (ouro). Créditos ao fotógrafo Sebastião Salgado.

Referências:

Postar um comentário